Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Agressão contra jornalista é ato contra liberdade de imprensa

Por: Rogerio Tosta
18/11/2016
Compartilhar:
Jornalista Rogerio Tosta

A agressão sofrida por jornalistas da Rede Globo, na tarde de quarta-feira (16), por manifestantes na cidade do Rio de Janeiro é reprovável e um ato contra a liberdade de imprensa, defendida por todos, principalmente por aqueles que se afirmam de esquerda.

Não importa se o jornalista está ali, trabalhando por um órgão de imprensa progressista ou tradicional, da esquerda ou direita, o que deve importa é que, o profissional, no exercício da sua profissão precisa ser respeitado e que o seu direito de trabalhar, informar e divulgar seja respeitado e defendido por todos que lutam pela liberdade de imprensa, de pensar e falar sem censura.

Muitos dos que agridem os jornalistas, seja de esquerda ou direita, quando necessitam divulgar seus atos, na maioria das vezes entra em contato com os profissionais de imprensa, que, mesmo sofrendo pressões por parte das empresas de comunicação, buscam uma forma de garantir o espaço de manifestação.

Agredir um jornalista, quando ele está no exercício de sua profissão é um ato criminoso, um ato contra a democracia e que vem sendo denunciado pela Organização das Nações Unidas (ONU). Recentemente a ONU cobrou dos poderes públicos ações que garantam a segurança dos jornalistas.

Lamentavelmente, no Brasil vem se tornando comum este tipo de agressão.


Veja mais no blog: www.rogeriotosta.com


Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Jornal Tribuna de Petrópolis.