Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Após pouco mais de um mês paralisados, postos do Detran voltam a funcionar

Por: Luana Motta
13/11/2017
Compartilhar:
Foto: Marco Oddone

Os postos de atendimento do Detran voltaram a funcionar normalmente nesta segunda feira (13). Após pouco mais de um mês com atendimentos paralisados por causa do estado de greve, o posto de habilitação e identificação que fica no Terminal Rodoviário do Centro, e o posto de vistoria veicular que fica no Alto da Serra, estão funcionando nos horários habituais. Nesta tarde, havia pouco movimento no posto de vistoria, mas a partir desta terça-feira (14) os serviços estarão todos normalizados.

O chefe do posto de vistoria do Detran Roberto Naval, explica que o baixo movimento foi devido ao retorno dos funcionários, agora, sob a responsabilidade de uma nova empresa Probid. Durante o dia foram feitos procedimentos internos de ajuste de cadastro dos funcionários com a nova empresa terceirizada. “A partir desta terça-feira, quem teve a vistoria agendada durante a greve, não precisa reagendar, é só vir direto ao posto. Nós vamos estudar caso a caso, o importante é que o usuário não seja prejudicado”, afirmou Naval. 

É importante frisar, que o motorista que tem o agendamento tem até cinco dias para ir até o posto. Após esse período será necessário fazer um novo agendamento. Além disso, o Detran ampliou os prazos de vistoria dos automóveis com placas com finais 8 e 9. A partir de agora, os veículos com a placa terminando com o número 8 poderão ser submetidos à inspeção anual obrigatória até o dia 30 de novembro e os com final 9, até o dia 31 de dezembro.

A greve teve início no dia 8 do mês passado, e foi devida ao atraso do pagamento dos salários, vales-transporte e alimentação dos funcionários. A empresa responsável pelos trabalhos terceirizados era a Prol, que a partir desta segunda feira, foi substituída por duas novas empresas. A Proib que assume os trabalhos no posto do Alto da Serra, e a PVAX que será responsável pelo posto de habilitação no Centro. Segundo Naval os pagamentos referente o mês de setembro já foram feitos, e ficou acordado até 30 de novembro serão pagos os dias trabalhados em outubro. 

“O posto realiza em média trezentos atendimentos diários. E nós vamos estudar formas de melhorar o atendimento, para tentar diminuir o tempo de espera dos usuários. Ninguém deve ficar prejudicado por causa da greve”, destacou Naval.