Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Após derrota, Biro admite novas mudanças na equipe

Por: Roberto Márcio
05/06/2017
Compartilhar:
Daniel Camara

Para modificar o atual quadro de classificação no Campeonato Estadual da Série B1, o Serrano poderá ter mudanças na equipe para a partida de amanhã, às três da tarde contra o Barra da Tijuca no estádio Atílio Marotti, duelo válido pela quarta rodada da competição.

Com apenas um ponto conquistado nos nove até aqui, o Serrano começa a sentir necessidade de pontuar para não abrir uma distância dos seus principais adversários no grupo B. Hoje, a diferença para o Goytacáz – líder isolado da chave – é de oito pontos ganhos, um exagero para quem sonha em conquistar uma classificação para a próxima fase da competição. 

E nada como mexer no elenco principal para ir atrás da primeira vitória. Depois do jogo em que foi goleado por 4 a 0 para o Tigres do Brasil, o técnico Marcelo Biro afirmou ter identificado os problemas que ocasionaram não apenas o placar elástico, no sábado passado em Xerém, mas principalmente a possibilidade de dar mais força ao grupo para ir atrás dos três pontos.

O treinador, entretanto, não anunciou ainda o que pretende fazer para o confronto diante do Barra da Tijuca. Os trabalhos da semana começaram hoje (05), embora Biro tenha pensado muito no último fim de semana sobre o que pretende fazer para quarta-feira (07). Amanhã haverá um apronto no estádio Atílio Marotti com o objetivo de acertar os últimos ponteiros antes de encarar o rival carioca.

Biro explicou ainda que as modificações irão ocorrer em decorrência de dois fatores: quer encorpar o elenco principal e observar os jogadores com problemas de desgaste, por conta da sequência de jogos. Quem pode ser avaliado é o atacante Ryan, um dos artilheiros do azul e branco na competição. Ele foi substituído novamente, se queixando com dores no joelho direito.

Em compensação, quem pode pintar no banco de reservas é o volante Kauer, que há uma semana atrás retirou o gesso do braço direito e desde então vem aprimorando a parte física e técnica. 

Sem pistas – Como de praxe, Marcelo Biro não costuma antecipar mudanças na estrutura do time para a imprensa. Mas de certo é que precisa, antes de tudo, mexer no grupo e os sinais estão por toda a volta. O Serrano levou sete gols em três jogos – só perde para os que ainda não pontuaram no grupo Gonçalense e São Cristóvão. O ataque tem produzido pouco: marcou somente dois gols nas três primeiras rodadas.

Na partida contra o Tigres do Brasil, Biro não abriu mão do seu estilo ousado, tirando no intervalo os laterais Paulista e Magidiel; e pôs Muniz, que ainda não está 100 por cento, como uma das novidades e ao que parece agradou; o meio campo também é outro setor que deve ter alguma alteração. Enfim, é consenso na comissão técnica que, mais do que tirar uma ou outra peça, é motivar os jogadores a acreditar que é possível dar a volta por cima no Estadual.

Campeonato Estadual