Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Dia dos Pais

Por: P. Elton Pothin
11/08/2017
Compartilhar:

Neste mês de agosto, a palavra PAI parece estar “pipocando” por todos os lados. Comerciais na TV, jornais, lojas. Em cada lugar que se olha, se vê belas sugestões de presentes, de coisas para se comprar e dar aos pais como prova de amor, como reconhecimento pela dedicação. Talvez também para amenizar mágoas acumuladas ao longo da vida.

Mas pergunto aos pais qual o melhor presente que vocês poderiam ganhar ou já ganharam como pais? E pensem os filhos e filhas o que existe de melhor para dar aos seus pais?

Apesar de todo apelo comercial das coisas que nos mostram nas lojas como o melhor presente, eu tenho certeza que o que de melhor vocês tem para dar uns aos outros não são objetos e, sim, emoções, sentimentos: amor, carinho, sinceridade, o estar próximo de verdade, se entender bem, perdoar mágoas. 

O melhor presente para qualquer pai e mãe é o filho e a filha, é ter uma história de vida conjunta para partilhar. 

Quem é filho e filha deve saber que a forma como nós tratamos os nossos pais será sempre o melhor presente para eles, não num dia só do ano, mas o ano todo.

O amor dura mais que um chinelo, um par de lenços, um perfume, ou até mesmo que um carro novo. Se sentir amado traz saúde, faz Ter vontade de sobreviver aos problemas, dá sentido e rumo para a vida, tanto de pais como de filhos.

Na Bíblia, há mais de 160 referências à palavra Pai. Em quase todas as vezes que se refere a pai, refere-se a Deus. Em Malaquias 2.10 lemos: “não temos nós todos o mesmo Pai? Não nos criou o mesmo Deus?”.

 Na concepção, todo ser humano tem um pai, mas, na vida afora, nem sempre esse pai quer ou pode estar presente. Mas todos nós temos a Deus como nosso pai comum. Também neste dia Deus quer ser lembrado. E, se temos um mesmo pai criador, pela lógica, somos todos irmãos e irmãs. Somos uma grande família, família que está hoje em festa para homenagear de forma bem especial aos pais que Deus deu de presente a cada um de nós.

Nossos pais são pessoas em quem o próprio Deus confiou para entregar-lhes outros seres pequenos e frágeis para serem educados e criados em fé e amor. Todos nós já fomos pequenos e todos temos hoje o que lembrar e agradecer. E vamos fazer isso da forma mais próxima possível dos nossos pais, perdoando desentendimentos e, em amor, cultivando o que temos de riqueza maior: A FAMÍLIA.  

Conheça a Igreja Evangélica de Confissão Luterana em Petrópolis. 

Avenida Ipiranga, 346.

Cultos todos os domingos às 09:00h. Tel. 24.2242-1703