Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Diaconato

Por: Fernando Costa - Advogado e jornalista
09/11/2017
Compartilhar:

Parabéns ao Diácono Luciano Schmidt, a sua família na pessoa de sua Senhora, filhos e mãe Ministra da Eucaristia Lúcia Helena. Junto de dezoito colegas perfazendo um total de dezenove Luciano foi Ordenado em setembro pelo Revmo. Bispo Diocesano Dom Gregório Paixão em bela cerimônia ocorrida na Catedral São Pedro de Alcântara. E os mesmo eflúvios são dirigidos aos Diáconos Marcos  e João Henrique. São várias as atribuições de um diácono, notadamente batizar, abençoar matrimônios, levar o viático aos doentes, presidir funerais e etc. São três diferentes graus do sacramento da Ordem Sacerdotal: os Bispos,os Sacerdotes e os Diáconos. Dois destes graus participam ministerialmente do Sacerdócio de Cristo: a Ordem Episcopal, correspondente aos Bispos, e a Ordem do Presbiterado, correspondente aos Padres.É o ministério dos homens dedicados ao serviço de Deus.O Catecismo da Igreja Católica (n. 1554) prescreve que a ordem do diaconato destina-se a ajudar e a servir os bispos e presbíteros. Por isso, a designação “Sacerdote” é dirigida aos Bispos e aos Sacerdotes e não aos diáconos. 

Ao examinar as Sagradas Escrituras notadamente nos “Atos dos Apóstolos” e “Carta de São Paulo a Timóteo” há ênfase a esse memorável diaconato.“Do mesmo modo, os diáconos sejam honestos, não de duas atitudes nem propensos ao excesso da bebida e ao espírito de lucro; que guardem o mistério da fé numa consciência pura. Antes de poderem exercer o seu ministério, sejam provados para que se tenha certeza de que são irrepreensíveis.” (I Timóteo 3, 8-10)  “... Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarregaremos este ofício. 

Nós atenderemos sem cessar à oração e ao ministério da palavra. Este parecer agradou a toda a reunião...” (Atos 6, 1-6)  Santo Inácio de Antioquia  em seus ricos alfarrábio nos legou incontáveis ensinamentos. Ele é um dos precursores do Cristianismo desade a era Patrística. E ele comentou a importância dos diáconos: “Que todos reverenciem os diáconos como Jesus Cristo, como também o bispo, que é imagem do Pai, e os presbíteros, como o senado de Deus e como a assembleia dos apóstolos: sem eles, não se pode falar de Igreja”. A palavra diácono é de origem grega “Diakonia”. Ser diácono é participar ativamente da graça Divina. É sua missão. 

Ao compulsarmos o Catecismo da Santa igreja constataremos que ele presta serviço aos bispos, aos sacerdotes na celebração dos Santos mistérios em especial na Eucaristia inclusive distribui-la assim como ministras o matrimônio, abençoá-lo e também proclamar o anto Evangelho, pregá-lo, presidir funerais e os serviços de caridade. (C.I.C.1570). Ele pode e deve catequizar. Ele não Celebra o Sacramento da Eucaristia (Santa Missa) não administra a unção dos enfermos e nem recebe confissões, prerrogativas essas do Sacerdote. 

Ser batizado é essencial ao exercício da missão religiosa. Assim como Jesus escolheu doze homens para o apostolado a missão sacerdotal e diaconal é destinada aos homens.  Na igreja latina o sacerdote é celibatário, tudo pelo Reino de Deus, enquanto os diáconos podem se casar. A partir do advento do Concílio Vaticano Segundo o diaconato foi restabelecido. Recebam Diácono Luciano e Diácono Marcos (Marquinhos)o fraternal abraço. Receberam a acolhida e  a  permissão Divina de levar a palavra, a bênção e o “Panis Angelicus” ao Povo de Deus sob intercessão da Mãe do Amor Divino, Padroeira da Diocese de Petrópolis.