Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Falta de autorização do Iphan atrasa trabalho de poda de árvores

13/11/2017
Compartilhar:
Foto: Divulgação

Técnicos da Secretaria de Meio Ambiente vistoriaram na última sexta-feira (10/11) árvores da Avenida Barão do Rio Branco para verificar a necessidade de poda ou supressão. Na área, última do Centro a passar pelo mapeamento, a equipe solicitou a poda de oito e o corte de duas árvores. Desde janeiro, 104 avenidas ou ruas foram visitadas pelo corpo técnico do órgão municipal, que solicitou outras 320 intervenções por todo o município. A Companhia de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep), responsável por realizar as ações nas áreas públicas, plantou 146 mudas este ano, como forma de reposição de cada uma que precisou ser retirada.

Em alguns casos, o trabalho está atrasado pela falta de autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). É o caso da Avenida Piabanha, local em que a Secretaria de Meio Ambiente solicitou a remoção de três de árvores e a poda de outras seis, e da Avenida Tiradentes, onde 38 magnólias têm que ser podadas. 

“O Iphan precisa autorizar a intervenção em áreas tombadas, como as margens de rios, por exemplo. Em setembro, recebemos um ofício do escritório de Petrópolis informando que iriam encaminhar as nossas demandas para a superintendência do órgão que fica na cidade do Rio de Janeiro”, explica o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio. 

“Por conta disso, em alguns casos, a Comdep ainda não realizou o trabalho de corte ou da limpeza da erva passarinho. De uma maneira geral, esse trabalho garante a árvore saudável por mais tempo. A poda é executada tendo em vista uma variedade distinta de objetivos, como, por exemplo, a segurança de quem passa na rua ou nas praças da cidade”, disse Fred.

O biólogo da Secretaria de Meio Ambiente, Vitor Moreira, explicou a importância do trabalho para as árvores. “Podemos dizer que as podas são executadas para que façamos certas correções no desenvolvimento das plantas, de acordo com as necessidades de luz, adubação e irrigação, ou seja, para mantermos a planta saudável e com um desempenho adequado às suas característica”, afirma.

A participação da população também é importante para que o trabalho seja realizado em toda cidade. Caso o morador identifique uma árvore em risco, deve ligar para o (24) 2233-8180 ou (24) 98828-8633. 

“O petropolitano é peça-chave do nosso trabalho. Ele pode ligar e informar sobre locais em que existe o risco de queda de árvore. É importante ressaltar que a Comdep realiza o trabalho em locais públicos e, caso seja particular, o dono do espaço deve realizar o corte ou a poda”, explica o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio.