Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

FMP/Fase investe em acessibilidade e contrata pessoas com deficiência

Por: *Informe publicitário
03/09/2017
Compartilhar:

Em junho deste ano, a FMP/Fase foi agraciada com o Certificado de Acessibilidade Imperial, no Palácio Amarelo, oferecido pela Câmara Municipal de Petrópolis às empresas e entidades que aplicaram iniciativas para garantir o acesso a prédios públicos e privados a quem tem mobilidade reduzida.

“Receber esse Certificado Imperial de Acessibilidade é uma honra para nós. A Faculdade de Medicina de Petrópolis, que em outubro completa seus 50 anos, vem investindo sempre para proporcionar a todos os seus alunos, professores e funcionários, as condições ideais de usufruir todos os seus serviços. A instituição vem investindo na acessibilidade, não só arquitetônica, mas também na pedagógica, que auxilia e serve como instrumento de acompanhamento do aluno no desenvolver do seu processo acadêmico”, explica Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves, supervisora geral da FMP/Fase.

A Fase disponibiliza ampla estrutura para atender às demandas de pessoas portadoras de algum tipo de deficiência. O campus universitário conta com banheiros, telefones públicos, bebedouros e elevadores adaptados, além de uma cadeira de rodas, que pode ter seu uso solicitado na recepção, vagas reservadas no estacionamento, balcões baixos, que permitem que um cadeirante possa usá-los, e cadeiras para canhotos e obesos nas salas de aula. Além disso, as entradas do elevador, as escadas e as rampas do campus contam com piso tátil e sinalização em Braille. A FMP/Fase também mantém uma cartilha atualizada com orientações sobre acessibilidade no campus, disponível para consulta nos balcões de atendimento e no site da faculdade.

O prédio que está sendo construído no Campus Barão do Rio Branco com capacidade para abrigar mil alunos e o edifício que será erguido no terreno do Ambulatório Escola da faculdade e ampliará a capacidade de atendimentos pelo SUS, no Loteamento Samambaia, seguem todos os padrões de acessibilidade. A FMP/Fase também instalou, no ano passado, um elevador exclusivo para pessoas com dificuldades de locomoção, no prédio atual do Ambulatório.

Além de oferecer conforto e acesso facilitado ao campus, desde agosto de 2015, a FMP/Fase abriga um Núcleo de Atividades vinculado a um projeto desenvolvido pela Fiocruz, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, com o objetivo de orientar políticas públicas voltadas para esse segmento.

“Essa pesquisa é fundamental, pois apesar da importância crescente do tema relativo às pessoas com deficiência, os estudos, sobretudo quantitativos, ainda são muito incipientes, carecem de indicadores apropriados e poucas pesquisas no Brasil trabalham com o perfil de saúde e assistência das pessoas com funcionalidade reduzida”, explica a coordenadora da pesquisa, professora da FMP/Fase e pesquisadora da Fiocruz, Cristina Maria Rabelais Duarte, doutora em Políticas Públicas e mestre em Epidemiologia.

A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está recebendo currículos de PCD (Pessoa Com Deficiência) para atualização do banco de dados e possível contratação. Os interessados devem encaminhar currículo para o e-mail: rh.todos@fmpfase.edu.br. 

Fase - deficiência