Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Celular é o vilão das multas no trânsito no estado do Rio

16/08/2016
Compartilhar:
Reprodução da internet

O uso de celular e smartphones ao volante está entre as infrações de trânsito mais cometidas pelos fluminenses, segundo o Detran-RJ. De janeiro a maio deste ano, o número de notificações por uso indevido da tecnologia ao volante chegou a 45.209 em todo o estado e 25.204 apenas na capital. O aumento é progressivo, levando em consideração todo o ano de 2015, quando foram aplicadas 93.221 multas no estado e 40.517 na capital.

A partir de novembro, as multas serão reajustadas em até 66%. O motorista que for flagrado falando ou mexendo no celular será punido com uma infração gravíssima. O valor da multa passará para R$ 293,47, com perda de sete pontos na CNH.

“Celular e direção é uma combinação perigosa. Se for preciso falar ou enviar mensagem, o motorista deve parar em lugar seguro. Na direção, não vale a pena dividir a atenção, até mesmo o GPS deve ser usado com o veículo parado”, disse a diretora de Habilitação, Janete Bloise.

Farol aceso

Desde julho, é obrigatório manter o farol baixo aceso durante o dia em rodovias. O objetivo da medida é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais. Estudos do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apontam que a presença de luzes acesas reduz entre 5% e 10% o número de colisões por parte do motorista.

O farol baixo não pode ser substituído por de milha, de neblina ou farolete, mas o uso de faróis de rodagem diurna ou de LED está liberado pelo órgão. A lei que estabelece a medida foi aprovada pelo presidente interino Michel Temer, no dia 24 de maio.

“Todas essas medidas que o governo adota são para diminuir o número de vítimas no trânsito. Mas é necessário que haja, também, uma mudança no comportamento dos motoristas e até dos pedestres. Muitas vezes os leigos em legislação de trânsito, por não terem a consciência dos perigos, não acatam a esses dispositivos e isso acarreta riscos graves”, explicou a diretora de Habilitação, Janete Bloise.

De acordo com Janete, o Detran faz periodicamente campanhas de conscientização para alertar sobre os perigos de se driblar as leis.