Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Chuva causa alagamento em vários pontos da cidade

Por: Thaciana Ferrante
14/03/2017
Compartilhar:
Foto Marco Oddone

A chuva que caiu na tarde de hoje (14) na cidade deixou ruas alagadas, carros submersos, e provocou deslizamentos de terra em diferentes pontos. No Duques, uma barreira atingiu uma casa na altura das torres, na parte alta da localidade, e matou um homem de 72 anos. No Independência,  na localidade conhecida como Cantão, uma creche ficou ilhada. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, crianças e professores demonstraram desespero.

No Centro Histórico, a Rua do Imperador virou rio. Comerciantes correram para colocar comportas na entrada de suas lojas e evitar maiores prejuízos. As portas do antigo fórum foram abertas para abrigar usuários do transporte público que estavam em um ponto de ônibus próximo ao edifício. As ruas Alencar Lima, Rua da Imperatriz, Praça Dom Pedro e Praça Duque de Caxias também ficaram alagadas. Na Rua Coronel Veiga, motoristas tentaram fugir da enchente subindo para o teto dos veículos.

As ruas também ficaram alagadas no Bingen (Rua Paulo Hervê)  e em Pedro do Rio (Rua José Joaquim Rodrigues). Esta última, com apenas 30 minutos de chuva, virou uma cachoeira de lama. “A água invade as casas e fica impossível passar na rua com segurança. O problema é antigo e nós temos informado as autoridades sobre a ineficiência desses bueiros, porém, até o momento, nada foi feito. Diante disso, toda chuva forte provoca alagamento nas residências”, disse Thalita Constâncio.

Na altura do quilômetro 92 da BR-040 (pista sentido Juiz de Fora), uma árvore caiu por volta das 17h e interditou a via, provocando 4 quilômetros de congestionamento. Ninguém ficou ferido.

De acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil às 18h, o maior índice pluviométrico registrado foi no Quitandinha, onde choveu 68 milímetros em uma hora. Às 16h45, foram acionadas as sirenes do São Sebastião, 24 de Maio e Vila Felipe. Todas as outras 15 sirenes foram acionadas às 17h15. A abertura destes pontos de apoio também foi solicitada nos mesmos horários.

A Defesa Civil permanece em estágio de atenção, já que a previsão, de acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), é de mais chuva para Petrópolis até o final da semana. 

Fique atento

A Defesa Civil orienta a população a ter atenção, em função dos acumulados de chuvas, que deixaram o solo encharcado. Havendo qualquer sinal de instabilidade na casa ou no terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva da Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos. “Em caso de fortes chuvas, a orientação mais importante é que moradores não permaneçam em imóveis ou áreas já interditadas pela Defesa Civil. Eles devem procurar local seguro, como casas de amigos ou parentes que não fiquem em áreas de risco”, pediu o secretário de Defesa Civil, Coronel Paulo Renato Vaz. Ele também lembrou que existe a previsão de uma semana chuvosa em Petrópolis, “Vamos ter uma semana chuvosa. Com isso, existe o acúmulo de água no solo. É fundamental que todos estejam em alerta”, orienta Paulo Renato.

As 18 sirenes do primeiro distrito de Petrópolis estão localizadas nos bairros: 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.


Chuva 14-03-2017