Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Cremerj contesta declaração de juiz e diz que médicos atuam sem contrato nas UPAs

Por: Janaina do Carmo
13/10/2017
Compartilhar:
Arquivo Tribuna de Petrópolis
A decisão do juiz da 4ª Vara Cível, Jorge Martins, de mandar prender os médicos que faltarem aos plantões nas duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) do Centro e Cascatinha neste feriado prolongado do Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida - 12 a 15 de outubro - foi criticada pelos representantes da seccional do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) e do Sindicao dos Médicos de Petrópolis. Para eles, a decisão é “arbitrária e equivocada”, uma vez que não há prerrogativa legal que justifique a prisão.

Cadastre-se gratuitamente ou faça o login utilizando as redes sociais para ler 15 matéria(s) por mês ou faça uma assinatura digital para ter acesso livre à todas as edições da sua Tribuna digital.