Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Faetec prepara mulheres para a indústria de automóveis

Por: Redação Tribuna
11/02/2016
Compartilhar:
Divulgação

O professor, Flávio Magalhães, do curso de Mecânica Automotiva, com especialização em Injeção Eletrônica, da Faetec Quintino, tem orgulho das estudantes Bianca Gabriela de Albuquerque, Victória do Espírito Santo e Carla Patrícia Prima. Elas representam uma nova geração de mulheres que estão fazendo a diferença no mercado de trabalho. Cansadas de serem iludidas por profissionais desqualificados, resolveram aprender as técnicas da mecânica e alimentam o sonho de montar o próprio negócio, com um diferencial: atender o público feminino.

A necessidade de receber ajuda no momento em que o veículo apresentou problemas levou a aluna Bianca a buscar mais conhecimento por meio do curso de Mecânica de Automóveis Leves, especializado em motos. A inciativa deu tão certo que agora ela já se sente preparada para atender clientes com a mesma dificuldade.

“Já fui muito enganada. Viam que eu era mulher e pediam para que eu comprasse peças a mais. Isso tira a credibilidade de quem gosta de trabalhar nesta área. Sempre me senti uma empreendedora, acredito que o mais importante é buscar as oportunidades olhando para as necessidades do mercado. A minha intenção é lançar uma mecânica especializada em motos. Nossa equipe será formada por mulheres com qualificação para atender o público feminino, e também masculino, com o respeito e dedicação que eles merecem”, diz a aluna de 27 anos, que também já concluiu o curso de Inglês na Fundação.

De acordo com os indicadores da pesquisa nacional por amostra de domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada no segundo trimestre de 2015, as mulheres ainda são maioria quando o assunto é estar fora do mercado de trabalho, com 65,8% de inativas.

A busca pelo primeiro emprego, por exemplo, é um dos grandes desafios entre os jovens. Quando o mercado formal não oferece muitas oportunidades, trabalhar por conta própria pode ser uma alternativa. Esse é o caso da estudante Victória, de 18 anos, que se mantém atualizada para conquistar a confiança dos futuros clientes.

“Comecei a fazer o curso há dois meses. No início existia sim um estranhamento porque a grande maioria dos alunos dos cursos voltados para o setor da mecânica automotiva é formada por homens. Com o passar do tempo fui totalmente integrada à equipe. Por sermos mulheres, temos que ter postura para ganharmos o respeito e reconhecimento deles. A mecânica moderna é limpa e organizada e quem não se prepara principalmente na informatização, fica para trás”, explica a aluna do curso de Pintura em Automóveis, que na Faetec também faz outros dois cursos, entre eles o de Operador de Computadores.

Quando entrou para o curso de Injeção Eletrônica, Carla sabia que teria que conciliar a rotina de casa, com os estudos, o trabalho e a educação dos filhos. Todos esses desafios nunca foram empecilho para a realização do sonho de ter o próprio negócio.

“Sempre gostei muito de carro e dirijo desde muito nova. A mecânica pesada ainda é um desafio para nós, mas com a entrada de tecnologias cada vez mais automatizadas essa diferença tem sido reduzida. Estou me preparando para abrir o meu próprio negócio. Na minha oficina o diferencial será oferecer também o serviço de salão de beleza para as mulheres, e os homens vão ganhar um espaço para se reunirem e jogar com os amigos”, diz a mãe do Yohann e da Gabriela.

A Faetec Quintino fica localizada na Zona Norte do Rio e forma profissionais capacitados para atuarem nas mais diversas demandas do mercado de trabalho. Entre os cursos gratuitos do setor automotivo estão às opções de Mecânica de Motores, Eletricista de Automóveis, Mecânica de Automóveis Leves, Instalador de Acessórios Automotivos, Mecânica de Moto e Mecânica de Motores a Diesel.