Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Paralisação deve deixar Detran com 30% dos funcionários

17/03/2016
Compartilhar:
Alexandre Carius / Tribuna de Petrópolis

O Departamento de Trânsito (Detran) estima uma redução de 70% do efetivo dos seus servidores, dessa forma, o atendimento nos postos de Habilitação e de Vistoria será reduzido. O motivo é a paralisação dos funcionários que lutam por melhores condições salariais e de trabalho. Os postos de vistoria estão com o agendamento bloqueado para os próximos três dias, mas quem já marcou um horário será atendido normalmente. Na manhã de ontem, mesmo com a redução dos funcionários, os serviços nos postos de Petrópolis estavam sendo prestados normalmente e com pouco tempo de atraso.

A maioria dos motoristas que esperavam pelo atendimento no posto do Alto da Serra concordaram que o tempo de espera foi normal. Vanir Silva tinha vistoria marcada às 10h30 e às 11h já estava quase entrando no posto. “Estou achando até rápido”, fala. No entanto, segundo despachantes que estavam no local, a última segunda-feira (14) foi um dia de transtornos no posto do Alto da Serra. A data marcaria o início da extensão dos serviços até as 21h, porém, às 18h, como de costume, as portas foram fechadas com reforço policial. Isso porque as diversas pessoas que estavam na fila, já há horas, não queriam permitir o fechamento do posto.

O despachante Tiago Souza contou sobre o transtorno e ainda opinou sobre a paralisação. “Minha vistoria estava marcada às 16h e quando foi às 18h informaram que fechariam e que tínhamos 20 dias para retornar. No dia ainda estavam sem receber, como eles vão fazer serão, já que não recebem nem pelo horário de trabalho normal?”, questiona Tiago, que ainda contou que no dia estava com quatro carros de clientes na fila e até hoje não conseguiu vistoriá-los. “Eles ficam bravos, ainda mais se forem viajar”, fala.

O comunicado do departamento sobre as medidas que foram tomadas para evitar transtornos no atendimento aos clientes durante a paralisação dos servidores públicos estaduais informou que será menor o número de agendamentos de serviços como segunda via e renovação de CNH. Nesse período, o quantitativo de exames teóricos também será menor, sendo priorizados os condutores agendados para fazer as provas de reciclagem.

Já nas áreas de exames práticos de direção, somente candidatos que estão com o processo de primeira habilitação prestes a vencer poderão fazer a prova. Os que não estão nessa situação e realizariam exames nesses dias terão suas provas reagendadas pelas autoescolas.

O bloqueio dos agendamentos nos postos de vistoria para os próximos três dias será para atender os condutores que caíram em exigência e os que não puderam ser atendidos durante a operação padrão realizada pelos servidores na semana passada. Os proprietários de veículos que estão neste último caso terão até 20 dias para retornar ao posto sem a necessidade de novo agendamento. As unidades para emissão de carteiras de identidade funcionarão normalmente, pois o corpo de funcionários nos postos de identificação civil são basicamente de empresas terceirizadas.

O Governo do Estado do Rio de Janeiro também divulgou uma nota sobre a paralisação dos servidores públicos estaduais e relatou que considera legítima as manifestações realizadas pelo funcionalismo. Segundo o texto, todos os esforços do governo privilegiam o pagamento dos salários dos servidores, além dos serviços prioritários à população.