Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Por falta de pagamento, funcionários do Detran entram em greve

Por: Livia Müller
18/01/2016
Compartilhar:
Marco Oddone / Tribuna de Petrópolis

Os serviços do posto de vistoria do Detran em Petrópolis, no Alto da Serra, estão paralisados desde o último sábado (16). O motivo da greve dos funcionários é o atraso do pagamento. Na manhã de hoje, eles foram informados de que receberiam o salário na próxima sexta-feira, dia 22. Com a notícia por volta das 9h35, os trabalhadores voltaram para suas casas e apenas o diretor e o coordenador ficaram na sede para dar esclarecimentos às pessoas agendadas. 

A empresa responsável por repassar o pagamento, assim como pela contratação dos funcionários, é terceirizada e, de acordo com a assessoria de comunicação do Detran, o pagamento a ela foi realizado normalmente. Uma funcionária que estava no posto e não quis ser identificada contou que a empresa comunicou anteriormente que o pagamento seria realizado na última sexta-feira (15), porém os funcionários foram informados na manhã de ontem que a previsão do pagamento será na próxima sexta-feira (22). Inconformados com a situação, eles deixaram o posto ainda pela manhã.

Na manhã de hoje, os petropolitanos que tinham vistorias agendadas não conseguiram atendimento novamente. O funcionário público Flávio Hernandes saiu cedo de casa para ser um dos primeiros da fila e pela segunda vez tentou fazer a vistoria no seu veículo. Apesar de concordar com o direito à greve, ele saiu indignado com o tratamento dos funcionários que comemoraram a volta para casa dos motoristas agendados. 

“No sábado falaram que o sistema estava fora de área por conta das chuvas e um dos funcionários me disse que eu teria os cinco dias desta semana para voltar aqui. Hoje quando voltei uma menina me disse que eles estavam de greve e que não teria atendimento. Acho que estão no direito deles porque ninguém trabalha de graça, mas fiquei revoltado porque todos os carros que saiam para ir embora os funcionários batiam palmas. Eles deveriam ter a consideração de avisar antes sobre a paralisação aos motoristas que tinham vistorias marcadas. Acho que isso foi uma falta de respeito. Muitos que estavam ali saíram cedo das suas casas porque tinham compromissos depois”, afirmou Flávio. 

Na manhã de hoje, no posto de vistoria também estava Luiz Rodrigues. Para o calafate, o motivo da greve não foi explicado. “Não me falaram o porquê da paralisação, é um absurdo com o contribuinte. Isso já é uma dificuldade que temos que passar todo o ano e quando chegamos aqui ainda damos com a porta fechada”, diz. Na ocasião, os funcionários informaram que as vistorias que não foram realizadas serão feitas assim que o posto reabrir e para isso não há necessidade de fazer o reagendamento. Para evitar perder a viagem, ainda foi pedido para os motoristas entrarem em contato por meio do telefone do Detran de Petrópolis, que é (24) 2235-2496.