Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Tragédia no Sargento Boening choca a cidade; assassino é preso

Por: Janaína do Carmo
27/04/2017
Compartilhar:
Fotos: Marco Oddone

Um crime brutal comoveu os moradores do Sargento Boening ontem (26) à noite. Uma menina de apenas quatro anos, Melissa Marques, foi estuprada e assassinada pelo vizinho, o autônomo Darcy Vicente da Silva, de 62 anos. O crime aconteceu na casa do acusado, que fica a poucos metros da residência da família da vítima. Darcy quase foi linchado pelos vizinhos e acabou preso pela polícia. O corpo da pequena Melissa foi enterrado hoje (27) à tarde, no Cemitério Municipal.

Darcy foi transferido hoje de manhã para a Casa de Custódia, em Benfica, no Rio de Janeiro. Antes da transferência ele conversou com a imprensa e sem demonstrar remorso, confessou o crime. "Ela estava na varanda da minha casa e pediu biscoito e suco. Na hora não pensei nada, só queria ter relações com ela. Tentei, mas não consegui, porque ela começou a gritar. Coloquei as mãos na boca dela e ela desmaiou", contou. 

Segundo o padrasto Leandro da Costa, de 36 anos, Melissa desapareceu da porta de casa por volta de 17h30 e só foi encontrada às 21h na casa de Darcy. "Ela estava com a avó, brincando no quintal, na frente de casa. Ás 17h30 a avó dela entrou para preparar o café, pois estava na hora dela lanchar. Quando voltou, menos de 10 minutos depois, ela já tinha desaparecido", contou.

Familiares, vizinhos e amigos da família iniciaram uma busca pela menina. "Procuramos em todo o lugar, na casa dos vizinhos, na rua e em uma mata que existe atrás das casas. Não achávamos ela em lugar nenhum", disse Leandro. "Fomos até a casa dele (Darcy), mas não encontramos nada. Não desconfiamos", ressaltou o padrasto. 

Após horas de busca, os parentes da menina resolveram retornar a casa de Darcy e desconfiaram da atitude do homem que não quis abrir a porta. "Esmurramos a porta e ele não abriu. A filha dele então apareceu e conseguimos entrar, quando fomos no quarto, ele estava sentado na cama em cima de um monte de roupa. Empurramos ele, tiramos a roupa e vimos o cabelinho dela. Ela estava com muito sangue no nariz. Saí correndo com ela pro hospital", contou Leandro.

Enquanto a menina era socorrida pelos familiares, os populares invadiram a casa e tentaram linchar Darcy. Os policiais que foram chamados para auxiliar nas buscas conseguiram tirar o homem da casa e escondê-lo na residência de uma vizinha, onde permaneceu até a chegada de reforço policial. "Tinha mais de 11 viaturas aqui. Quebraram a casa dele toda e também tentaram invadir a casa para onde a polícia levou ele", contou uma vizinha.

Darcy foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cascatinha com ferimentos no rosto. Já a pequena Melissa chegou a UPA do Centro já sem vida. "Quando estava levando a Melissa no meu carro, o Bombeiro estava subindo a rua. Eles então pegaram ela e tentaram reanimar, mas ela já não respirava", disse emocionado Leandro.

Amigos e vizinhos de Melissa estão inconformados com a crueldade e pedem justiça. "Ele destruiu uma família. Melissa era uma menina meiga, doce. Queremos justiça, que ele fique preso e pague pelo o que fez", disse a vizinha Marli Pereira, de 62 anos. Ela contou ainda que Darcy era quieto e ninguém nunca desconfiou dele. "Não falava muito, era sempre na dele. Estamos chocados com tudo isso". Melissa morava com a mãe, a avó e três irmãos

Darcy será indiciado pelos crimes de estupro de vulnerável e homicídio. Ele morava sozinho na casa. Ele tem três filhos e uma neta de dois anos.

Crime chocou os moradores do Sargento Boening