Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Morre o professor Roberto Francisco

Por: Janaina do Carmo
17/06/2017
Compartilhar:
Foto Arquivo Tribuna

Morreu na manhã de hoje (18) no Hospital Santa Teresa (HST) o professor Roberto Francisco, aos 86 anos. Ele estava internado na unidade desde a manhã de sexta-feira (16) quando apresentou problemas cardíacos. Roberto Francisco era casado há 66 anos com Neuza Dalva Monteiro Francisco, de 83 anos, com quem teve sete filhos, 25 netos e 26 bisnetos. Seu corpo está sendo velado e o enterro acontece domingo (18), às 11h30, no Cemitério Municipal, no Centro.


"Descansou o nosso gigante, o nosso herói", foi assim que o filho Roberto Jefferson, ex-deputado federal e presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), lembrou com carinho do pai. "Era um professor do amor e um chefe de família especial. Tinha um amor intenso pela mamãe. Lembro que na noite de sexta, quando estava no hospital, ele disse que não podia passar a noite ali para não deixá-la sozinha em casa", lembrou.

Um dos filhos, Ronaldo Monteiro Francisco e pai da cantora Valentina Francisco, estava com a família em Cabo Frio quando soube da morte do pai. "A Valentina se apresentou durante o feriado de Corpus Christi, por isso estávamos aqui. Estamos atordoados e sem entender", disse a esposa Ana Cristina Borges López Monteiro Francisco.

Descente de libaneses, o professor Roberto Francisco nasceu no pequeno município de Anta, no interior do Rio de Janeiro e aos 14 anos veio para Petrópolis. Aqui, além de professor foi juiz classista, vereador e fundador do PTB na cidade. Também foi diretor por muitos anos do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio e criou o Educandário Professores Associados (EPA). Também foi diretor do Colégio Estadual Dom Pedro II e professor do Werneck. Roberto Francisco também presidiu o Sindicato das Escolas Particulares de Petrópolis e foi membro do Lions Clube, do Rotary Clube e das academias petropolitanas de Letras, Trovas e de Poesias.

O prefeito Bernardo Rossi decretou neste sábado (17) luto oficial de três dias pelo falecimento do professor Roberto Francisco.

 “Um grande pesar, o falecimento do professor Roberto Francisco.  Uma perda irreparável para a cidade, seja na Educação, quanto nas Artes, em que ele se expressava por meio das trovas e poesias.Roberto Francisco levou à mais alta definição o título de mestre, de professor, pelo qual era carinhosamente chamado por seus ex-alunos e por toda a sociedade petropolitana, pela formação de milhares de cidadãos.A pouco mais de um mês ele me deu a honra de estar presente em uma solenidade com os professores municipais e fez uso da palavra, com maestria, com animação e verdade, com amor pela profissão, mostrando o poder transformador da Educação.Uma figura ímpar para a cidade e que deve ter sua memória preservada, para que suas ações sejam espelho para todos nós.Envio minhas condolências aos familiares nesta hora, me unindo em oração para  que encontrem em Deus forças para superar a sua ausência, mas certos de seu legado para a cidade”.