Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Febre Amarela: município mantém vacinação em 14 unidades de Saúde

02/11/2017
Compartilhar:
Foto: Reprodução Internet

Petrópolis é um dos poucos municípios do Estado a ter grande parte da população imunizada contra febre amarela com 194 mil doses aplicadas. Nunca ocorreram casos comprovados ou sob investigação da doença em humanos, mesmo assim, a prefeitura segue as recomendações preventivas do Ministério da Saúde disponibilizando as vacinas em 14 unidades de Saúde com rotina de vacinação diariamente.

A Coordenação de Vigilância Ambiental divulgou recentemente o resultado dos exames realizados nos 47 macacos encontrados mortos em no município. Em 46 amostras o resultado foi negativo para febre amarela e apenas em um foi confirmada a presença do vírus que ocorreu no bairro Bataillard, onde foi realizado fumacê pela Secretaria de Saúde do Estado em maio. O último macaco encontrado no município foi em 24 de setembro na Posse e o resultado do exame de análise ainda não foi divulgado para a secretaria de Saúde do Estado.

O prefeito Bernardo Rossi relembrou que o Ministério da Saúde declarou o fim do surto de febre amarela em todo o Brasil em junho, por não registrar mais casos da doença. Mas em Petrópolis, mesmo com a interrupção da transmissão no país, a Secretaria de Saúde manterá as ações de prevenção e ampliação da cobertura vacinal para prevenir o surgimento de casos da doença no próximo verão, período com maior probabilidade de ocorrência.

“A prefeitura cumpriu o cinturão de imunização proposto pelo Ministério da Saúde vacinando mais de 80 mil pessoas, apenas em áreas verdes, entre março e abril deste ano. Em Petrópolis nunca foi registrado nenhum caso de febre amarela em humanos e não há nenhum paciente sob investigação ou com sintomas da doença no município, mesmo assim nos manteremos vigilantes e continuaremos fornecendo as vacinas”, afirma Bernardo Rossi.

A Coordenação de Vigilância Ambiental continua recebendo as ligações dos moradores do município que solicitarem o resgate de macacos mortos ou feridos. Os atendimentos ocorrem de segunda a sexta-feira, de 8 às 17h, na sede da Vigilância Ambiental na Avenida Dom Pedro I, 353, Centro, ou pelo telefone (24) 2291-1797.

“Registramos casos de pessoas que envenenaram os animais por medo de se contaminar com febre amarela. A população não corre risco de pegar febre amarela por meio desses animais, a doença é transmitida por mosquitos que se encontram apenas em áreas de mata fechada. De todas as amostras enviadas ao laboratório no Rio de Janeiro, apenas uma se confirmou, reforçando que o vírus não circulou pela nossa cidade. Mas, caso a população encontre algum macaco doentes ou mortos, eles precisam seguir para centros de reabilitação e também para laboratórios de referência para serem examinados, para isso é preciso que a população ligue e solicite a retirada dos animais com segurança”, orienta a coordenadora da Vigilância Ambiental, Maria Beatriz Pellegrini.

O Ministério da Saúde passou a adotar o protocolo de imunização preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que indica a dose única da vacina contra a febre amarela para as áreas com recomendação de vacinação em todo o país.

“Seguimos o protocolo com a aplicação da dose única. Sendo assim, as pessoas que tomaram a vacina no passado já estão imunizadas. Devem se vacinar crianças a partir de nove meses a adultos com até 59 anos. A imunização é contra indicada para gestantes, pessoas com o sistema imunológico debilitado e pessoas alérgicas à gema de ovo. Os idosos devem ser vacinados apenas com a liberação de um médico”, frisa o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

A campanha de vacinação contra a febre amarela teve início em Petrópolis no dia 18 de março com a chegada de 75 mil doses. Além de proporcionar um sistema de vacinação inédito, com 50 pontos de vacinação em todo município, a Saúde também adotou a vacinação volante, levando as doses às áreas de população da zona rural e famílias que vivem em locais próximos a matas.

 A vacina contra febre amarela está disponível nas seguintes unidades:

Instituto da Mulher (antigo Centro de Saúde) - Rua Santos Dumont, S/Nº

PSF Alto da Serra - Rua Teresa, 2.024 (Praça Miguel Couto)

PSF São Sebastião - Rua São Sebastião nº 625

UBS Alto Independência - Rua Ângelo João Brand s/n

Ambulatório Escola - Rua Bernardo Proença nº 32

Hospital Alcides Carneiro - Rua Vigário Corrêa, 1.345

UBS Morin - Rua Pedro Ivo, n.º 81 – Morin

UBS Itaipava - Estrada Philúvio Cerqueira Rodrigues s/n

UBS Pedro do Rio - Estrada União e Indústria s/n

PSF Posse - Estrada União de Indústria nº 33.530

Coordenação Epidemiologia - Hospital Municipal Nelson de Sá Earp - Rua Paulino Afonso, 455.

*Atendimento de 9h às 19h30 – Com intervalo de 1 hora de almoço 

UBS Quitandinha - Rua General Rondon nº 400

UBS Retiro - Av. Barão do Rio Branco s/n 

UBS Itamarati - Rua Hívio Naliato nº 169