Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

O desrespeito continua

Por: José Afonso B. de Guedes Vaz -Advogado
19/04/2017
Compartilhar:


Há algum tempo, neste mesmo jornal, permiti-me traçar algumas considerações, julgadas oportunas, relacionadas com atividades próprias do município, justamente, acerca da precária sinalização e bem assim no tocante ao excesso de velocidade por parte de condutores de veículos, que se utilizam da via que dá prosseguimento à Avenida Portugal, em direção ao bairro de Quitandinha.

Por trafegar pela via em questão quase que diariamente, pude observar acerca de abusos cometidos por motoristas imprudentes os quais, certamente, não medem consequências a propósito de suas desmedidas atitudes, não só na condução de carros de passeio, como de motocicletas. 

Já está comprovado que muitos condutores decidiram, de há muito, optar por referido trajeto, em razão do complicado trânsito da Rua Coronel Veiga, especialmente, na parte da manhã e ao cair da noite.

Por outro lado, não posso deixar de demonstrar meu contentamento ao observar que, já há algumas semanas, o órgão municipal de trânsito providenciou a colocação de várias placas de sinalização na via em questão, diga-se de passagem, bem visíveis, alertando para curvas perigosas e, sobretudo, para a velocidade a ser observada.

Pois bem, cumpriu o seu papel o órgão em questão, todavia, o desrespeito continua a ocorrer.

É raro o dia em que ao utilizar-me da via, com tristeza, observo que motoristas continuam a desrespeitar a sinalização recém-instalada, situação que me leva a crer, ou que as pessoas não prezam suas próprias vidas, quiçá a de terceiros, sem falar nos prejuízos materiais que poderão advir para os infratores.

É lamentável constatar que a lei e bem assim que determinações regulamentares, baixadas pelo poder público, não passam de “balela” aos olhos de alguns, tudo levando a crer que o nosso país retrata, com precisão, a obra de um famoso escritor pátrio que a intitula, “O país do carnaval”.