Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Outono: abril terá tardes mais quentes e noites mais frias do que no ano passado

10/04/2016
Compartilhar:
Foto divulgação

O mês de abril começou com muito calor e temperaturas beirando os 35ºC em Petrópolis. A estação, no ano passado, segundo o Centro de Previsões do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC-INPE) foi a mais quente dos últimos anos, devido ao fenômeno de aquecimento das águas do oceano, denominado El Niño. 

De acordo com os especialistas, a tendência é que esse calor se repita neste outono, com temperaturas acima da média, e maior ocorrência de chuva, porque o El Niño do último verão foi o mais intenso da história.

A amplitude térmica, que é a variação de temperatura, no mês de abril, costuma ser de 10ºC. Desta forma, as temperaturas médias registradas variam entre 14ºC e 24ºC. No entanto, neste ano tem se observado uma amplitude maior, entre 15ºC e 30ºC, podendo chegar até aos 35ºC. 

Diante dessa situação, a Tribuna conversou com meteorologistas para saber sobre como serão os próximos meses de outono. A especialista Josélia Penrogin, do Climatempo, disse que o El Niño ainda está ativo no Sudeste, e deve provocar calor por pelo menos três semanas, mas isso não significa que o outono vá ser todo quente. A meteorologista Camila Machado, do Tempo Agora, disse que o frio virá no período do enfraquecimento do El Niño, e poderá ser mais intenso. "A temperatura vai começar a baixar quando o fenômeno se enfraquecer. A partir daí o frio virá com tudo", disse.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a principal consequência do enfraquecimento do El Niño está ligada diretamente com a queda da temperatura. Deste modo, o outono de 2016 deve ter temperaturas máximas mais altas e as mínimas mais baixas do que no ano passado, na região sudeste.

Já nas outras regiões do país, pode se esperar ondas mais intensas de frio já a partir das próximas semanas, com riscos de geadas. Essas condições representam um aumento do risco para as lavouras de milho de segunda safra. Nos estados do Norte e Nordeste o calor deverá ser mais intenso, mas dentro da média anual para a estação.

Quanto à ocorrência de chuvas, o sudeste deve liderar o acumulado. A chuva prevista para todo o mês de abril na região serrana do Rio deve ficar entre 120 e 150 milímetros.