Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Polícia prende três acusados de matar idoso no Valparaíso

Por: Janaina do Carmo
20/04/2017
Compartilhar:

Após onze meses de investigações, policiais civis da 105ª Delegacia de Polícia (DP) prenderam três suspeitos de participação na morte do despachante aduaneiro Jamyr Pereira, de 85 anos. O crime, que gerou grande comoção na cidade, aconteceu no dia 25 de maio do ano passado, na residência do aposentado na Rua Rockfeller, no Valparaíso. Dois suspeitos - ex-funcionários do idoso - foram presos hoje (20) em casa nos bairro Valparaíso e Quitandinha, e o outro homem já estava detido em uma penitenciária na localidade de Japeri, onde cumpre pena por roubo. Um quarto suspeito ainda está sendo procurado pela polícia.

Os homens foram presos após o juiz da 1º Vara Criminal da Comarca de Petrópolis, Luiz Claudio Rocha Rodrigues expedir os mandados de prisão temporária. Eles foram encaminhados ontem para o Setor de Triagem da Secretaria de Administração Penitenciária. O grupo é suspeito de latrocínio, roubo seguido de morte.

De acordo com o a polícia, o ex-caseiro da vítima é suspeito de ser co-autor do crime. Ele teria indicado aos outros três homens, que invadiram a casa do idoso, o local onde o dinheiro estaria guardado. Já os outros dois suspeitos presos, sendo um deles o ex-jardineiro, participaram ativamente do assalto e assassinato do idoso.

Jamyr foi morto com uma pancada na cabeça após ser rendido por três homens armados e encapuzados, quando voltava para casa depois de ir à padaria, por volta das 7h do dia 25 de maio. Após ser rendido, a vítima foi levada para a sua residência onde estava a esposa que testemunhou a ação dos bandidos. Segundo a polícia, quando os suspeitos entraram na casa já apontavam o local onde o dinheiro estaria guardado. Como o idoso se recusou a entregar o dinheiro acabou sendo agredido.

Os bandidos levaram apenas alguns pertences da família que estava na casa e fugiram logo após a agressão. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e prestou os primeiros socorros a vítima que não tinha perfurações de bala. 

De acordo com os investigadores da 105ª DP os presos tem passagens por tráfico e furto. E o homem que estava na penitenciária de Japeri também tem passagem por homicídio.

Os suspeitos do assassinato foram presos hoje