Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Projeto de faculdade petropolitana atende crianças na Pestalozzi

01/11/2017
Compartilhar:
Foto: Divulgação

O projeto Saúde Bucal em Ação na Pestalozzi, projeto de extensão da FMP/Fase que surgiu como desdobramento de uma atividade que acontecia semestralmente na recepção aos ingressantes do curso de Odontologia, começou a ser realizado na sede da Pestalozzi Petrópolis, no último dia 21. 

"O objetivo do projeto é ampliar o consultório e mostrar que existem outras formas de atendimento, como prevenção, promoção de saúde, além do tratamento em si. O nosso objetivo nessa primeira ação é fazer uma anamnese com os pais. Os alunos do 4º período, que estão na disciplina de diagnóstico, ficaram responsáveis por essa anamnese, exame físico e pegar autorização para o tratamento”, explica Gisele Damasceno, professora do curso de Odontologia da FMP/Fase. 

A partir dos dados levantados na triagem realizada pelos universitários e professores do curso de Odontologia da FMP/Fase, assim como dentistas voluntários, os casos de cada paciente foram marcados com uma etiqueta identificando as prioridades de atendimento. Dessa forma, o grupo do projeto vai se reunir para traçar um plano de atendimento, com previsão de orçamento de materiais que serão necessários e, depois de tudo finalizado, será possível fazer as marcações e iniciar os tratamentos. 

"Essa parceria com a Fase é muito importante. Eu acredito que vamos ter um desdobramento muito positivo quanto à higiene bucal dos nossos alunos, inclusive na conscientização dos responsáveis. Com esse processo contínuo, vai haver uma conclusão desses tratamentos que são realmente necessários para que essas crianças estejam bem, estejam felizes e com a saúde bucal completa", frisa Norma Ferraz, diretora da Pestalozzi. 

Na ocasião, foram realizadas palestras para os pais, escovação e avaliação da saúde bucal. A atividade contou também com a participação do grupo Doutores da Alegria que, junto com os alunos da FMP/Fase, realizaram atividades com as crianças, como pinturas e desenhos.  

"Eu acho interessante a gente já entrar na faculdade participando de projetos como este, pois vivenciamos a questão da saúde e sociedade, que é uma disciplina que a gente tem na faculdade. Essa ação engloba muito esse contexto, pois não é só a questão de você ser dentista, é a questão de você vir e ajudar as pessoas que necessitam. Estou muito feliz de estar participando desse projeto", destaca Ana Carolina Lima, aluna do 1º período de Odontologia da FMP/Fase. 

O projeto também revela a importância do empenho dos alunos e voluntários para a realização de ações que contemplam um trabalho a quatro mãos, proporcionando atendimento mais ágil e com identificação da eficiência do tratamento. Além dos benefícios já citados, a coordenadora do curso de Odontologia destaca a riqueza de conhecimentos que o projeto oferece aos acadêmicos. 

"Esse trabalho é importante para ambos os lados. A gente fica muito feliz de ter essa possibilidade de trabalhar junto com a Pestalozzi. O aluno que tiver interesse e vocação para trabalhos dessa natureza vai poder se envolver de uma maneira mais contínua com o projeto, que dá a oportunidade de ter um cenário de prática com pacientes que necessitam de uma atenção diferenciada. Então, a maneira como a gente vai lidar aqui, vai ser diferente do jeito que a gente vai lidar no nosso Ambulatório Escola, por exemplo. Esse com certeza será um cenário de prática diferenciado para os alunos", finaliza Vera Soviero.