Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Universidade em Petrópolis oferece cursos de Pós Graduação e MBAs

09/09/2017
Compartilhar:
Reprodução Internet

A Universidade Estácio de Sá campus Petrópolis passa a oferecer, a partir de outubro, oito novos cursos de pós graduação, nas áreas de humanas, saúde, direito, gestão e tecnologia. As aulas serão quinzenais, aos sábados, e tem duração de 18 meses, com início previsto para o dia 28 de outubro. Os valores das mensalidades variam de 300 a 459, que podem ser pagas em 24 meses. Por tempo limitado, a universidade está oferecendo 60% de desconto na primeira parcela de MBAs e Pós-graduação.

Entre os cursos disponíveis estão: Cultura de Moda e Mercado; Direito Civil e Processual Civil; Direito e Processo do Trabalho e Direito Previdenciário; Fisioterapia Intensiva; Gestão de Projetos; Gestão Estratégica de Pessoas; Liderança e Coaching; Liderança e Coaching (aulas semanais às quintas-feiras); e Projetos de Edificações e Cidades Sustentáveis.

O MBA em Projetos de Edificações e Cidades Sustentáveis foi elaborado com o propósito de suprir as necessidades de qualificação dos profissionais que atuam na concepção, implantação e gerenciamento de projetos de Edificações e Cidades Sustentáveis, incluindo tanto áreas públicas como privadas. O curso visa proporcionar uma formação ampla e atual para os profissionais que atuam ou desejam atuar em planejamento, desenvolvimento, elaboração e gestão de Projetos de Edificações e Cidades Sustentáveis com o intuito de prepará-los de forma crítica e criativa. Nas aulas, os profissionais terão a oportunidade de refletir e aprofundar seus conhecimentos sobre soluções e iniciativas para o desenvolvimento sustentável das cidades.

Este MBA é destinado a profissionais com formação superior nas área de Arquitetura e Urbanismo, Engenharias e Gestão. 

Segundo dados das Organizações das Nações Unidas (ONU), o ano de 2014 foi marcado pela constatação de que 54% da população mundial vive em cidades. A perspectiva é que nos próximos 50 anos, a população urbana aumente em mais 2,5 milhões de pessoas, principalmente nos países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento. Esse crescimento urbano acarretará uma sobrecarga cada vez maior sobre a infraestrutura, os serviços, os recursos naturais, o clima e muitos outros aspectos fundamentais para a qualidade de vida nas áreas urbanas. Na América Latina, os habitantes urbanos correspondem a 75% da população e no Brasil esse índice ultrapassa a 85%, onde a alta taxa de crescimento populacional urbano resultou em um processo de urbanização acelerado nos últimos 30 anos.

As cidades consomem enormes quantidades de recursos naturais, esgotam o solo, removem grande parte da vegetação que lhes garantem o equilíbrio ambiental e atraem, cada vez mais, atividades potencialmente poluentes. Por outro lado - e na mesma medida- a concentração de pessoas em um espaço compacto pode acarretar um fornecimento mais eficiente de eletricidade, água, alimento e transporte, contribuindo positivamente para a criação de ambientes sustentáveis. O desafio atual está na implantação de um modelo de desenvolvimento sustentável, que integre as dimensões social, ambiental e ética, baseado em uma economia que seja includente, responsável e que considere os aspectos geográficos de cada paisagem.  A gestão urbana sustentável poderá criar cidades social e ambientalmente sustentáveis, com o objetivo de proporcionar moradia adequada para todos e resilientes aos desastres naturais.

Sem planejamento, as cidades podem crescer desordenadamente, estender-se sobre todo e qualquer espaço vazio disponível e suplantar a capacidade do ambiente e de fornecimento de serviços públicos. Incorporadoras imobiliárias, empresas, trabalhadores, governo e instituições públicas: todos são atores no processo de desenvolvimento e de melhoria das cidades. A urbanização pode causar o rápido surgimento de espaços degradados mas também pode oferecer oportunidades de trabalho, moradia, lazer serviços e educação de qualidade. Fomentar as oportunidades sem deixar de minimizar os danos e dificuldades são os principais desafios do desenvolvimento nas ocupações urbanas de hoje.

Este curso surge, então, para atender a necessidade de especialização dos profissionais que atuam diretamente na gestão e elaboração de projetos de Edificações e Cidades Sustentáveis nas organizações públicas e privadas, prestando serviços e consultorias para empreendimentos de expansão urbana, infraestrutura, transportes, habitação entre outros.

As aulas para esta modalidade são quinzenais, se iniciam no dia 28 de outubro, sempre aos sábados, das 9h às 16h30, no campus Petrópolis, que fica na Rua Bingen, nº 50, no Bingen. Mais informações pelo telefone (24) 2233-5500.