Tribuna de Petrópolis

Texto A - A A +

Vacina de HPV é ampliada para meninos de 11 a 15 anos incompletos

22/06/2017
Compartilhar:
Reprodução Internet

O Ministério da Saúde ampliou a faixa etária da imunização contra o HPV que a partir de agora passa a ser ofertada para os meninos de 11 até 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias). A decisão foi comunicada nesta terça-feira (20.06) a todas as Secretarias de Saúde do país. Em Petrópolis, o município organizará neste sábado (24.06), um mutirão de vacinação em nove unidades de saúde. O objetivo é aumentar o número de adolescentes protegidos contra o vírus, que é um dos responsáveis pelo desenvolvimento do câncer de colo de útero nas mulheres e cujo contágio ocorre também através da relação sexual. Atualmente, 1.094 pessoas foram imunizadas, mas a estimativa é que 18 mil sejam vacinadas este ano.

A vacina contra o HPV para os meninos passou a ser disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) em janeiro deste ano, contemplando inicialmente os meninos de 12 até 13 anos. Até o ano passado, era feita apenas em meninas.Também terão direito a vacina, a partir de agora, homens e mulheres transplantados e oncológicos em uso de quimioterapia e radioterapia.

O prefeito Bernardo Rossi, autor da lei 6.060/11, que determinou a vacinação no Estado do Rio e que inspirou a iniciativa do governo federal expandida para vacinação em massa pelo SUS em todo o país, afirma que é de extrema importância que os pais levem os adolescentes até os postos.

“Nós termos um intensivo da campanha até o dia 21 de julho, mas é preciso lembrar que não é uma campanha sazonal. A vacinação é permanente e já está prevista na caderneta de vacinação dos adolescentes. A vacina protege contra quatro subtipos de HPV, sendo dois responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero, que é a terceira causa de morte de mulheres no Brasil”, afirma Bernardo Rossi, que teve a lei aprovada em seu mandato de deputado estadual.

 No dia 05 de janeiro a campanha foi iniciada, mas dos 8 mil meninos que precisam ser imunizados em Petrópolis apenas 536 tomaram a vacina nesses seis meses. Já nas meninas foram 558 doses aplicadas das 13 mil que precisam ser protegidas contra o vírus.

O Secretário de Saúde, Silmar Fortes, pretende reforçar a divulgação junto aos adolescentes através de uma busca ativa que será realizada pelas agentes comunitárias de saúde em Unidades de Saúde próximas às escolas.

“Nós vamos sensibilizar as equipes que atuam próximo às escolas para fazermos esse levantamento de quantos adolescentes conseguimos imunizar próximos aos PSF e UBS. O que já identificamos é que muitas meninas tomaram a primeira dose contra o HPV e não retornaram para tomar a segunda, então esta é uma oportunidade para que todos, meninos e meninas, sejam imunizados contra o HPV”, ressalta Silmar Fortes.

No Dia D de vacinação também serão aplicadas as doses contra febre amarela e a coordenadora da Epidemiologia Alessandra Cardoso explica que o objetivo é intensificar os protegidos contra a doença.

“O Dia D ocorrerá nas UBS Pedro do Rio, UBS Itaipava, Ambulatório Escola, UBS Retiro, UBS Quitandinha, HAC, Centro de Saúde, PSF Alto da Serra e Epidemiologia com funcionamento de 8 às 17h. Os pais podem levar seus filhos para tomarem as duas doses ao mesmo tempo, não há contraindicação. A vacina é segura, os adolescentes costumam ficar tensos antes da aplicação, já ocorreram desmaios, mas não há relação alguma a reação a vacina”, disse Alessandra Cardoso.

ESQUEMA VACINAL - Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina HPV, com intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.

A vacina disponibilizada no SUS é a quadrivalente e já é ofertada, desde 2014, para as meninas. Confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal.

Para os meninos, a estratégia tem como objetivo proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV. A definição da faixa etária para a vacinação visa proteger meninos e meninas antes do início da vida sexual e, portanto, antes do contato com o vírus. 

Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus. O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.


MUTIRÃO HPV - Lista dos postos de saúde e demais locais de vacinação:

*Atendimento de 8h às 17h – Com intervalo de 1 hora de almoço

1.    Instituto da Mulher (antigo Centro de Saúde)

Rua Santos Dumont, S/Nº

2.    PSF Alto da Serra

Rua Teresa, 2024 (Praça Miguel Couto)

3.    UBS Quitandinha

Rua General Rondon nº 400

4.    UBS Retiro

Av. Barão do Rio Branco s/n 

5.    Ambulatório Escola

Rua Bernardo Proença nº 32

6.    Hospital Alcides Carneiro

Rua Vigário Corrêa, 1.345

 7. UBS Pedro do Rio

Estrada União e Indústria s/n

 8. Coordenação Epidemiologia

Hospital Municipal Nelson de Sá Earp - Rua Paulino Afonso, 455.

 9. UBS Itaipava

Estrada Philúvio Cerqueira Rodrigues s/n